MODA PARA AS MADURAS

14.01.2019

Alô, Chics!

Há anos venho dizendo que a indústria da moda, tão metida a rápida e espertinha, dá umas bobeadas difíceis de entender.

Nem agora, com o mundo todo pensando sobre a questão da obesidade adulta e infantil, o mercado da moda insiste em não tomar conhecimento dessa categoria e não comparece com uma oferta melhor e maior para quem quer se vestir bem mesmo estando acima do peso. Em minhas andanças pelo Brasil continuo a ouvir queixas neste sentido.

Pois agora uma nova categoria de abandonados pela moda entrou no menu: as mulheres mais velhas, maduras, as gatas experientes, que não querem roupas de gatinhas, mas querem se sentir bonitas, sexy e atualizadas com roupas que sirvam e sejam adequadas a esse estágio da vida.
E o mercado continua surdo a essa demanda... Atitude no mínimo pouco inteligente e incompreensível, uma vez que essas mulheres são, em geral, grandes consumidoras que sabem o que querem e têm dinheiro para gastar.

Eu sei do que estou falando porque já cansei de sair de casa procurando alguma coisa para vestir e voltei de mãos abanando. Os motivos são muitos, mas o mais importante é que a grande maioria das marcas tem como alvo as adolescentes ou as muito jovens, o que faz com que desenhem roupas muito curtas, ou muito decotadas, ou muito justas.

Ora, há muito essa faixa do mercado deixou de ser a única interessante para a indústria da moda. Agora há que se considerar essa nova consumidora: a mulher madura, independente, bem informada, exigente e com um poder de compra vindo do fato de terem seu dinheiro e serem donas de seu nariz .

O que os industriais da moda estão esperando para atendê-las?

Beijos,

Gloria